Tags: Obrigações | Ações |

As gestoras que mais venderam na Europa no mês de outubro


Outubro foi um mês de ganhos para a indústria europeia de fundos: segundo o relatório da Lipper, o mês em questão registou subscrições líquidas de dinheiro nos fundos mistos (6.300 milhões), nos de fundos de obrigações (1.300 milhões) e, de forma residual, nos imobiliários (200 milhões). A Europa foi a região preferida dos investidores tanto ao nível das ações, como de fundos de asset allocation e ações globais.

À semelhança do que tem acontecido nos meses anteriores, os fundos monetários foram os que registaram uma perda maior de patrimonio, já que tiveram resgates que rondaram os 5.500 milhões de dólares. Com base em dados de novembro, leva-se a crer que esta tendência está para durar, já que os monetários domiciliados na Irlanda e no Luxemburgo registaram novos resgates na ordem dos 3.800 milhões de euros. É necessário, no entanto,  fazer uma ressalva: perante as perdas globais na categoria no mês de outubro, há que assinalar, que o balanço mensal foi positivo para os fundos monetários em euros, que conseguiram atrair 6,700 milhões de dólares, vindos de outras classes de monetários.

Os fundos denominados de “outros” também registaram um comportamento negativo, perdendo 600 milhões. Os de matérias primas perderam 400 milhões, e de forma menos significativa os hedge funds registaram saídas na ordem dos 100 milhões de dólares em outubro. Os dados adiantados de novembro refletem outflows de 700 milhões nos fundos de obrigações, enquanto os de bolsa e os mistos atraíram 10.300 e 4.700 milhões de euros respetivamente, no mês passado.

Maiores vendas

A gestora que melhores resultados de vendas conseguiu no mês de outubro foi a BlackRock, que atraiu 6.800 milhões de euros. As outras duas gestoras no top devendas foram a J.P. Morgan (2.000 milhões) e a Schroders (1.100 milhões).

Os resultados produzidos no mês de outubro divergem ligeiramente das tendências que se têm observado este ano na indústria europeia, que já captou 167.700 milhões desde que 2013 teve início até agora. Apesar das vendas de outubro, as obrigações continuam a ser a categoria que mais capta dinheiro desde janeiro (93.600 milhões), seguida dos fundos mistos (72.200 milhões) e dos de ações, com 70.100 milhões, o que confirma as fortes vendas nos monetários: durante o ano esta classe de investimento já perdeu 74.600 milhões. 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos