Tags: Negócio |

As categorias que mais captam nos meses decorridos de 2015


São mais de 30, as categorias em que a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – divide o mercado nacional de fundos de investimento que, nos primeiros três meses do ano, teve um saldo entre subscrições e resgates na ordem dos 160 milhões de euros. Apesar disso, o saldo entre março do ano passado e o final do primeiro trimestre de 2015 é negativo em quase 1.500 milhões de euros, fruto das saídas que aconteceram especialmente no segundo semestre do ano passado.

Entre as categorias que melhores resultados apresentam nos primeiros três meses de 2015, destaca-se a dos “fundos multi-activos defensivos” que registam um saldo de captações líquidas de praticamente 400 milhões de euros. Esta categoria é composta por 11 produtos, com o Millennium Prestige Conservador da Millennium Gestão de Activos e o Santander Select Defensivo da Santander Asset Management a dominarem este cenário.

A segunda categoria que apresenta maior saldo entre subscrições e resgates no primeiro trimestre é a dos Fundos PPR. Nos três primeiros meses do ano o somatório de entradas líquidas atinge os 73 milhões de euros com a categoria a ser composta por 13 fundos de investimento. Logo de seguida vêm os “fundos de obrigações taxa indexada euro” que conseguiram arrecadar 60 milhões de euros no período em análise.

Acima dos 30 milhões de euros ainda surgem duas categorias: a dos fundos multi-activos equilibrados, que conta com 11 produtos, e recebeu de subscrições líquidas 51 milhões de euros e ainda os fundos de mercado monetário com 38 milhões de euros, sendo esta categoria apenas composta por 3 fundos de investimento.

Empresas

Outras notícias relacionadas


Anterior 1
Anterior 1

Próximos eventos