Tags: Alternativos |

As categorias imobiliárias que aumentaram a sua quota em 2015


No final do primeiro semestre do ano os fundos de investimento imobiliário sofreram uma queda nos seus ativos sob gestão de 3,5%. Em termos monetários a descida foi superior a 400 milhões de euros, o que levou os ativos sob gestão do mercado imobiliário para os 10.994 milhões de euros, segundo os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP.

Entre as categorias em que se dividem os fundos imobiliários, metade aumentou a sua quota de mercado, embora apenas uma categoria tenha efetivamente crescido em termos absolutos. Essa categoria é, também, simultaneamente a mais pequena entre os segmento que englobam os fundos imobiliários. Tratam-se dos fundos florestais que no final de junho tinham 53,7 milhões de euros em ativos sob gestão. Em termos de presença no mercado, estes fundos representam agora 0,49% em vez dos 0,47%.

As outras duas categorias que aumentaram a sua presença em termos percentuais não o conseguiram fazer em termos absolutos. Os fundos de acumulação continuam a ser o segundo maior segmento dentro dos imobiliários, com uma ‘fatia’ de 18,8% enquanto os fundos para o arrendamento habitacional aumentaram a sua presença para 12,82%.

Fundos fechados continuam a ser mais de metade do mercado

Os fundos fechados fecharam o primeiro semestre do ano com mais de 5.921 milhões de euros em patrimónios, menos 4% do que no final do ano passado. Apesar da queda de cerca de 250 milhões de euros, estes fundos representam mais de metade do mercado nacional, mais concretamente 53,86%.

Os fundos abertos de rendimento perderam 100 milhões de euros, continuando a ser os terceiros maiores com uma quota de 13,47%.

Quota de cada categoria imobiliária no final de junho

para aumentar

Fonte: APFIPP no final de junho

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos