Tags: Obrigações |

A Rothschild AM lançou uma nova geração de índices baseados no risco e focados em obrigações soberanas


A Risk Based Investment Solutions, divisão da Rotschild Asset Management dedicada a estratégias baseadas no risco, lançou uma nova geração de índices baseados no risco e focados em obrigações soberanas: R Risk-Based Euro Sovereign Index. O índice é publicado pela Markit, que desempenha o papel de agente de cálculo. A partir de um modelo próprio baseado em factores de risco, a metodologia Risk-Based procura reduzir muito dos desafios dos índices tradicionais. “Os índices de obrigações são tipicamente ponderados por emissor: este risco está concentrado nos países mais endividados sem ter em consideração a sua capacidade para fazer face a essa dívida. Além disso, nestes índices, a duração é aleatória e não está relacionada com a duração objetivo do investidor”, explicam da entidade.

Para superar estes desafios, R Risk-Based Euro Sovereign Index define os orçamentos de risco à priori: primeiro aloca ponderações em função do PIB e não em função do nível de dívida do país. Em segundo lugar, é utilizado um orçamento de risco em função dos prazos de vencimento e posteriormente, em função do tamanho da emissão. O objetivo final é obter rentabilidades superiores ajustadas ao risco, reduzindo a volatilidade e as quedas máximas, em comparação com as carteiras tradicionais ponderadas pela dívida, assim como uma menor duração e risco de convexidade.

Outras notícias relacionadas


“O risco não é opcional”

Num mundo em que o risco faz parte da equação na decisão de investimento, é importante saber identificar e contornar essas fontes de volatilidade. Damien Martinez, especialista da Thomson Reuters, partilha algumas ideias sobre o assunto.

Próximos eventos