Tags: Gestores |

A Personalidade do ano na Gestão de Ativos


Carlos Pinto Ferreira não saiu da gala de prémios levada a cabo no passado dia 7 de maio de mãos a abanar. Bem pelo contrário. Atualmente na Direção de Investimentos da Millennium Gestão de Activos - agora pertencente ao Grupo CIMD - o profissional foi reconhecido com o Prémio de Personalidade do Ano na Gestão de Ativos, nos últimos prémios Diário Económico/APFIPP, que agraciaram a excelência na indústria.

À Funds People Portugal o profissional teceu algumas considerações sobre este prémio que, no seu entender, poderá ter por base o “reconhecimento de todo o trabalho efetuado para reintroduzir a gestão de ativos dentro da MGA”, ou seja, na internalização da função de investimento na entidade, “já que desde 2001 e até 2009  todos os produtos eram geridos num regime de outsourcing ”. Recorde-se que foi precisamente a partir de 2010 que Carlos Pinto Ferreira entrava na entidade para assumir o desafio de desenvolver a Direção de Investimentos responsável pela gestão dos fundos “internalizados”.

Essa atividade envolveu várias vertentes, começando pela re-calibragem das políticas de investimento por forma a melhor as ajustar ao perfil tipicamente conservador da maioria dos participantes, e abarcando igualmente a formação e desenvolvimento das equipas, a definição de regras e modelos internas de investimento, o enquadramento e gestão do risco financeiro e operacional , o desenho de novos produtos, entre outras. "As alterações introduzidas contribuíram para que fosse ultrapassado um período de forte volatilidade sem grandes repercussões nos ativos sob gestão e se tenha preparado o terreno para aproveitar com sucesso o re-enfoque das dinâmicas comerciais no produto, ultrapassada a fase de enfoque absoluto na captação de recursos de balanço por parte da banca nacional", indica.

Percurso “peculiar”

No que diz respeito ao percurso que o profissional apresenta contam-se cinco anos na área de gestão de ativos, unicamente na MGA. História distinta é aquela que está atrás desses cinco anos. Carlos Pinto Ferreira iniciou-se no mundo do trabalho na Jerónimo Martins, onde esteve durante um ano, tendo seguidamente passado para o Banco de Portugal, exercendo funções durante cinco anos no Departamento Estrangeiro, num período de grandes mudanças, marcado pela liberalização do mercado cambial, a internacionalização do escudo e as convulsões do SME.

Depois de um MBA em Finanças, na UCP, ingressa  no grupo Millennium BCP para criar a unidade de Research de Mercados Financeiros, passando depois pelo Marketing de Empresas, onde esteve associado ao desenvolvimento e promoção do canal internet e de soluções eletrónicos para o segmento. Por fim, assumiu a Direção de Marketing de Private Banking e a coordenação local da Wealth Mangement Advisory Unit, restabelecendo o contacto com os mercados financeiros, em várias vertentes, da valorização e reporting, à alocação guidada de ativos ou à medição do desempenho das carteiras.

Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos