A palavra-chave nos fundos de ações: diversificação


“Não coloque todos os ovos no mesmo cesto”. Esta é uma das máximas financeiras mais utilizadas e que melhor exprime os investimentos nos mercados financeiros. O mês passado, no que toca aos fundos de ações mais subscritos nas plataformas nacionais (Banco Best, ActivoBank e Banco BiG), evidencia que a diversificação pode ser o melhor amigo do investidor.

Europa, Médio Oriente, África, Brazil, Ásia e mercados emergentes. Todas estas regiões se fazem representar na lista dos dez produtos de ações mais subscritos em setembro.

O fundo JPMorgan Europe Equity Plus Fund, gerido pela J.P.Morgan Asset Management foi o produto preferido de ações no mês passado. O fundo tinha, no final de setembro, cerca de 3.800 milhões de euros em ativos sob gestão e apresenta uma rendibilidade anualizada de 19,48% nos últimos três anos. Além de alguns futuros sobre índices europeus, o fundo tem na sua carteira empresas como as britânicas Royal Dutch Shell ou a HSBC Holding, tal como as suíças Nestlé e Novartis.

Investindo no Médio Oriente, o fundo Franklin MENA Fund N Acc €-H1 gerido pela Franklin Templeton surge, também, na lista. Este produto apresenta uma rendibilidade anualizada nos último três anos de 18,66% e tinha, no final do mês passado mais de 400 milhões de dólares em ativos sob gestão. Cotadas de países como o Omã, Egipto, Catar ou Kuwait fazem parte da carteira do produto.

O mercado asiático também está representado, desta feita com um fundo gerido pela Schroders. O produto Schroders ISF Asian Equity Yield no final de setembro tinha quase 2.500 milhões de dólares em ativos sob gestão e apresenta uma rendibilidade anualizada no último triénio de 12,55%, segundo a Morningstar. As maiores posições em carteira são detidas por cotadas sediadas em Hong-Kong, Taiwan ou Austrália.

A investir no Brasil, aparece o BNY Mellon Brazil Equity Fund A gerido pela BNY Mellon Asset Management. Empresas como a Itausa Investimento Itáu, Petrobras ou a Suzano Bahia Sul Papel e Celulose fazem parte do portfólio do fundo que apresenta ganhos de 4,79% em 2014.

Da Fidelity WorldWide Investment aparece, entre outros, o Emerging Markets Fund. No final de setembro o produto tinha sob gestão mais de 4 mil milhões de dólares e apresentava uma rendibilidade anualizada, nos últimos três anos, acima de 10%. A carteira, segundo a Morningstar, era composta por mais de cem entidades, onde o continente asiático é o mais representativo.  

A lista dos fundos de ações presentes nos fundos mais subscritos nas plataformas nacionais (ranking de subscrição das plataformas)

FundoGestora
JPMorgan Europe Equity Plus FundJ.P.Morgan AM
Franklin MENA Fund N Acc €-H1Franklin Templeton
Fidelity Funds - Iberia FundFidelity
Alken Fund European Opportunities-AAlken
BNY Mellon Brazil Equity Fund ABNY Mellon AM
Schroders ISF Asian Equity YieldSchroders
Fundo Misto: Nordea-1 Stable Return Fund E EURNordea Inestments Fund
Fidelity Funds-Emerging Markets FundFidelity
Schroder International Selection Fund European Dividend Maximiser B DisSchroders
BlackRock Pacific Equity FundBlackRock
BNY Mellon Global Real ReturnBNY Mellon AM
Legg Mason ClearBridge US Aggressive Growth Fund Class A EUR AccLegg Mason Investments
UBS(Lux) SF Growth (Eur) N AccUBS Global AM
Invesco Funds - Invesco Greater China Equity Fund EInvesco
Pictet Generics HR EurPictet
Pioneer Funds European PotentialPioneer Investments

 

Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos