Tags: Negócio |

A fusão entre a Santander Asset Management e a Pioneer Investments pode ficar fechada durante os próximos dias


A fusão entre a Santander Asset Management e a Pioneer Investments pode ficar fechada nos próximos dias. Tal como adianta o Financial Times este fim-de-semana, o acordo poderá ser fechado  entre o Banco Santander, e a entidade italiana UniCredit, proprietária da Pioneer, e ao longo da próxima semana tornarem-se públicos os detalhes da operação.

Depois da fusão de ambas as gestoras, a entidade resultante terá um valor de mercado de 5.500 milhões de euros e contará com mais de 400.000 milhões em ativos sob gestão, segundo o jornal inglês. Com este património, a entidade posicionar-se-á como um dos dez maiores grupos europeus de gestão de ativos.

O Banco Santander ostentará um terço do capital da entidade resultante, o Unicredit outro terço e a terça parte restante ficaria dividida entre a Warburg Pincus e a General Atlantic, os dois fundos de capital de risco norte-americanos proprietários de 50% do Santander AM desde 2013.

Deste acordo ficaria excluído o negócio da Pioneer nos Estados Unidos, para assim serem evitadas batalhas legais com o regulador norte-americano, segundo explica o Financial Times. O negócio norte-americano da Pioneer seria considerado numa segunda operação entre a UniCredit, a Warburg Pincus e a General Atlantic.

A intenção é que Juan Alcaraz, CEO do Santander AM, se converta no diretor geral da gestora resultante. Quase metade dos ativos do novo grupo ficarão concentrados na Europa, principalmente em Espanha, Itália, um terço na América Latina e cerca de 5% na Ásia.

 

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos