Tags: Estilo |

A Farsa, para ver no Teatro Nacional D. Maria II


De regresso a Raul Brandão, depois de "Ilhas" (2012), a Karnart adapta agora o romance publicado em 1903 ao estilo característico interdisciplinar de "perfinst" (entre a "performance" e a instalação), com encenação de Luís Castro.

Em monólogo, Sara Carinhas encarna Candidinha, a mulher marginalizada, triste e desesperada no centro da obra, num espectáculo "entre a 'performance' teatral hermética e a instalação plástica aberta", num discurso que compele o espectador a descobrir a sua própria narrativa, a encontrar o seu próprio caminho".

A peça está em cena até dia 19 de outubro no Teatro Nacional D. Maria II.

Próximos eventos