Tags: Pensões |

A dinâmica da maior gestora de pensões nacional


A história da Pensõesgere pode dizer-se que se fez a par e passo com o aparecimento dos fundos de pensões em Portugal. Nascida em 1999, a entidade resulta da fusão entre a Præmium (sociedade gestora do Banco Português do Atlântico) e a Vanguarda (gestora do BCP), ambas com origens no início da indústria de fundos de pensões em 1988.

Na área de fundos de pensões, a gestora (líder em quota de mercado, que atualmente se situa nos 29.3%) dispõe do maior fundo de pensões fechado pertencente ao Millennium BCP e ainda do maior fundo de pensões fechado não financeiro (da EDP). Ao todo, Valdemar Duarte, diretor geral da Pensõesgere, referiu à Funds People, que são 34 os fundos de pensões a cargo da gestora.

Pioneiros na área dos planos de pensões de contribuição definida, Valdemar Duarte recorda também a incursão nos fundos de pensões abertos e nos PPR. Atualmente os cinco PPR que a Pensõesgere disponibiliza “derivam da inclusão dos produtos de diferentes casas, como a Præmium e Vanguarda, mas também provenientes da Mello Ativos Financeiros”, esclarece, referindo que presentemente “não existe um posicionamento de venda ativa desses produtos”.

Já os três fundos de pensões abertos que a gestora disponibiliza – os fundos Horizonte - saíram recentemente distinguidos com o prémio atribuído pelo IPE Awards, premiando “os rendimentos acima do mercado em diversos horizontes temporais, com um nível de risco abaixo da média e uma sólida estratégia de investimentos”.

Modelo multi-gestor em Fundos de Pensões Fechados

A execução da política de investimentos dos fundos geridos pela Pensõesgere está mandatada à F&C Portugal, a quem cabe a alocação tática a partir das regras definidas na política de investimentos, em articulação estreita com a Pensõesgere. No entanto, para alguns fundos de pensões fechados de maior dimensão, Valdemar Duarte explica que também trabalham sob o “modelo multi-gestor”, no qual existe uma entidade gestora de fundos de pensões “a Pensõesgere” e a gestão de investimentos é realizada por diversas entidades (nacionais e estrangeiras) através da celebração de mandatos balanceados ou especializados. Neste modelo, toda a informação financeira do fundo é diariamente consolidada no sistema da Pensõesgere e está acessível ao cliente num único local.

Segregação das funções        

Concluindo, transversal ao modelo normal  de gestão da Pensõesgere existe o que Valdemar Duarte apelida de uma “clara segregação de funções” de três atividades de índole financeira. “A Pensõesgere define e controla as políticas de investimento, a gestão de investimentos fica a cargo da F&C Portugal, enquanto que o backoffice que realiza o registo e contabilização das operações fica a cargo dos serviços do BCP”, indica.

Leia na próxima revista Funds People uma entrevista ao diretor geral da Pensõesgere, Valdemar Duarte, sobre os fundos Horizonte premiados na última edição dos IPE Awards. 
Profissionais
Empresas

Outras notícias relacionadas


O Mais Lido

Próximos eventos