Tags: Gestores | ISR |

2015 é um ano decisivo para as mudanças climáticas


2015 é um ano decisivo para as mudanças climáticas. Na verdade, na conferência intergovernamental de Paris vai ser tratado um acordo para a tomada de decisões a nível global relativamente ao clima, com vista a reduzir as emissões de carbono e com o objetivo último de limitar o aquecimento global até um máximo de 2°C (XXI COP, conferência “Paris Clima 2015”, da Convenção Quadro das Nações Unidos sobre a Mudança Climática do novo acordo internacional acerca do clima para depois de 2020. A redução de emissões de gases de efeito de estufa em 40% em relação a 1990 para 2030 faz parte das propostas da Comissão Europeia para os Estados membros na conferência Energia-Clima 2030. Para além disso, na China está em marcha um plano de 300.000 milhões de dólares contra a contaminação da água e do ar). Este trata-se de um passo extremamente importante, que pode ter importantes consequências para os investidores institucionais em todo o mundo, e em todo o tipo de ativos, incluindo ações e obrigações.

Há que ter em conta que existe uma consciência cada vez maior entre a população em geral, e também entre os consumidores, de que os produtos e serviços amigos do ambiente podem ser atrativos a um preço adequado. Já é possível encontrar carros híbridos a preços similares ou até mais elevados do que os convencionais. Definitivamente existe procura, e os investidores devem estar atentos, pois existem oportunidades.

Os principais sectores em que se observam estas mudanças materializam-se em produtos que se dirigem diretamente aos consumidores, como é o caso dos carros elétricos ou híbridos, mas também no que diz respeito aos serviços para a redução do consumo de energia em processos industriais, equipamento de energias renováveis, eficiência no transporte, na construção e noutras partes da economia, que nem sempre são visíveis para o consumidor final, mas que são cada vez mais importantes. Refira-se ainda o caso da iluminação LED, que atualmente é usada em muitos lares, e que permite poupar até 80% de energia em comparação com as lâmpadas tradicionais.

É incontestável que existem oportunidades de investimento. Na verdade, com cada novo risco que aparece no mercado é possível aproveitar as oportunidades com exposição a empresas que produzam produtos e serviços amigos do ambiente (os possíveis ganhadores). Por outro lado, cada vez mais é possível, de maneira geral, investir num estratégia em todos os sectores na economia, através de empresas europeias líderes em corporate governance e sustentabilidade, como é o caso do fundo Pictet European Sustainable Equities, evitando as empresas mais atrasadas relativamente aos seus respetivos campos ou que apresentem algum tipo de contingência em termos de passivos ambientais (perdedores potenciais).

Empresas

Outras notícias relacionadas


Próximos eventos