Selo Funds People

Num mercado como o português, que conta com mais de 2.500 fundos registados no mercado nacional, a Funds People descobre agora quais os fundos ABC, ou seja, os produtos que se destacam por um ou vários dos seguintes três critérios:

Favoritos dos Analistas (A). Fundos que acumulam um mínimo de cinco votos dos selecionadores de pelo menos dois países dentro de cada questionário anual realizado em Portugal, Espanha e Itália, entre analistas de fundos, sobre os seus produtos favoritos. Existem 19 fundos que conseguem este selo. 

Blockbuster (B). São os ‘super-vendas’ do mercado. Nos produtos internacionais, incluem-se aqueles com mais de 100 milhões de euros distribuídos no mercado ibérico: cerca de 191 fundos alcançam este nível. Nos produtos locais, o limite também se situa nos 100 milhões de euros ativos e há 24 fundos que alcançam esse patamar. 

Consistentes Funds People (C). A equipa de Análise da Funds People, dirigida por Maria Folqué, desenvolveu um modelo de seleção próprio para destacar os produtos mais consistentes em cada categoria, a partir da base da Morningstar Direct, com dados ao final do último ano. O passo inicial consiste em filtrar os fundos registados em Portugal que estejam nos dois melhores quartis por rentabilidade e volatilidade em períodos de 1, 3 e 5 anos, considerando os dados diários no caso de rentabilidade e os mensais no caso da volatilidade. Para entrar na análise é necessária uma antiguidade mínima de três anos e um património de 30 milhões de euros. Em paralelo, fazem-se os scorecards. O primeiro tem em conta os critérios de rentabilidade e volatilidade acumulada a 1,3 e 5 anos, atribuindo-se um peso de 65% no caso da rentabilidade e de 35% na volatilidade. O segundo scorecard emprega os dados de rentabilidade e volatilidade anuais dos últimos cinco anos naturais para contrariar o possível efeito de acumulação; neste caso, a rentabilidade tem um peso de 60% e a volatilidade de 40%, cada ano equiponderado. Por fim, as três listas são comparadas e são selecionados os fundos que coincidem nos postos mais altos no screening e nos dois scorecards. O processo enfrenta a oferta de fundos registados em Portugal para encontrar aqueles com os resultados mais consistentes nos últimos cinco anos. A revisão da lista realiza-se anualmente com os dados do final de dezembro do último ano. No final de dezembro de 2015  apareciam 216 produtos consistentes com a classificação de Consistentes Funds People. 

Nos três casos, excluem-se da análise os fundos categorizados como de capital garantido, bem como os monetários ou de obrigações curto prazo, e ainda os produtos de rentabilidade objetivo.